Sinto falta de chegar em casa e ter alguém me esperando. Sinto falta de tomar chimarrão do lado do fogão a lenha. Sinto falta de ter sagu de sobremesa nos domingos na casa da vó. Sinto falta de correr na beira do rio. Falta de quando minha tristeza maior era não poder sair com as meninas no sábado a tarde. Falta de acordar e poder ver TV com meu irmão. Falta das tardes de sol na frente de casa.

O pior é que a gente entra nessas histórias sabendo como elas vão terminar. Sabendo que vão terminar. Mas prefere se iludir, sempre tão fajutos, num talvez, numa certeza nenhuma. A gente sempre se sabota.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s