pra sonhar

Quando te vi passar fiquei paralisado. Tremi até o chão como um terremoto no Japão, um vento, um tufão, uma batedeira sem botão. Foi assim viu, me vi na sua mão. Perdi a hora de voltar para o trabalho… Voltei pra casa e disse adeus pra tudo que eu conquistei, mil coisas eu deixei só pra te falar: largo tudo se a gente se casar domingo, na praia, no sol, no mar ou num navio a navegar, num avião a decolar indo sem data pra voltar, toda de branco no altar. Quem vai sorrir? Quem vai chorar? Ave maria, sei que há uma história pra sonhar, pra sonhar…

O que era sonho se tornou realidade. De pouco em pouco a gente foi erguendo o nosso próprio trem, nossa Jerusalém, nosso mundo, nosso carrossel. Vai e vem vai e não para nunca mais. De tanto não parar a gente chegou lá, do outro lado da montanha onde tudo começou, quando sua voz falou “pra onde você quiser eu vou”. Largo tudo se a gente se casar domingo, na praia, no sol, no mar ou num navio a navegar, num avião a decolar indo sem data pra voltar, toda de branco no altar. Quem vai sorrir? Quem vai chorar? Ave maria, sei que há uma história pra sonhar, pra sonhar..

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s