asas que não vi

Aquela menina parecia brisa de primavera. Coisa boa quando chega, toca o rosto com carinho e tem cheiro de flor. Aquela menina tem o rosto da inocência, um coração cheio de verdade e um abraço pra nunca mais soltar.

Aquela menina tem os olhos sorridentes, o sorriso encantador e passos como se fosse dançar. Aquela menina chegou e eu deixei ela ficar. Dei meu colo e o meu abraço, quase não querendo. Mas ela é tão apaixonante!

Contei pra ela que meus olhos procuravam moletons iguais aos dela nas paradas de ônibus da cidade. Contei pra ela que as canções pareciam ter sido escritas pra nós. Contei praquela menina que o café já não tinha mais gosto de solidão e que as madrugadas não eram mais tão frias.

Contei tudo isso e quem parecia dançar agora era eu. Caminhava por todos os lados com olhos atentos, tentando esbarrar nela por aí, sem querer. Sem querer que ela percebesse que era ela que eu procurava.

Quando decidi contar que meu coração era dela, a menina pareceu pássaro. Abriu as asas, que eu não tinha reparado, voou pra longe e me deixou esperando até o café esfriar. Limpei a casa, o coração e arrumei a bagunça de uma vida inteira. Por que ela não se deixou gostar de mim?

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s