querido…

 Eu já comecei a te contar tantas vezes o que acontece na minha vida e você sempre me ouviu. Mas sabe o quê? Eu precisava de conselhos e de abraços. Essa é uma carta de despedida, sinto muito.

Não que você não estivesse aqui todas as vezes em que eu precisei de alguém, você estava. Você me ouviu melhor que qualquer outro. Você me deu mais espaço que todos os amigos. Mas me deu tanto espaço que eu acabei me perdendo.

Sabe qual é o problema, querido? Você nunca me disse que eu estava errada. Você nunca me xingou e nunca me mandou parar de chorar. Você nunca me criticou por qualquer atitude e nunca me ensinou com os meus erros. Nunca secou uma lágrima sequer, e você via todas elas caírem. O problema é que você não foi meu amigo.

Você também não me disse quando estive certa e nunca me parabenizou pelas minhas conquistas. Você nunca reclamou da letra grande e nem dos traços malfeitos. Nunca me abraçou ou correu comigo por uma pista de dança. O problema é que você não foi meu amigo.

Hoje eu escrevo porque tenho uma consideração imensa por você ter aceitado tudo que eu despejei em cima de você. Mas o problema é que você não foi meu amigo. E tenho bons amigos. Eles dançam comigo, me fazem rir e também me fazem chorar. Mas eles são meus amigos.

Querido diário, obrigada. Você foi ótimo, mas não foi amigo. E era tudo que eu precisava. Adeus.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s