pra você

Você tem que entender que com qualquer faísca eu causo um incêndio. Por isso, vou embora. Suas faíscas perto de mim podem machucar mais de uma pessoa, podem derrubar mais de um sorriso e fazer com que mais de um par de olhos derrame lágrimas, tentando apagar o estrago.

Você precisa saber que o cheiro que fica no abraço é suficiente pra que eu dê sorrisos bobos antes de dormir. Eu também tenho que te contar que não sou brisa na primavera ou ventania no inverno. Sou brisa e ventania todos os dias, em todas as estações, qualquer sorriso seu muda o meu norte.

E com a minha sorte, talvez você até goste de me ver de vez em quando, e até passeando de mãos dadas com outro alguém.

O que falta em mim é o que sobra em ti e somos peças imperfeitas mesmo, porque peças perfeitas não precisam de mais nada. Eu ainda preciso de céus azulados e tempestivos, músicas alegres e tristes e de alguém que não fuja de mim na primeira ventania.

Talvez eu pensasse que quando você chegasse a vida ia ser calmaria.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s