gritos mudos

Boa parte das pessoas já teve um daqueles pesadelos onde tenta gritar e não sai som algum através das cordas vocais. A tentativa é um mero movimento dos lábios e o sentimento de desespero invadindo a mente, até que ele fica tão insuportável que acordamos. Quisera eu acordar da vida real, onde há gritos todos os dias, com a melhor pronúncia que a educação verbal nos permite, numa língua que, considero, pelo menos 99% das pessoas desse país devem compreender, mas que ninguém escuta.

Há gritos como há flores: por todos os lados, em tudo que eu vejo, cobrindo o telhado e embaixo de muitos travesseiros. Há gritos presos no olhar, nos gestos, no afastamento e nas palavras escritas que ninguém mais quer ler. Há gritos atrás de braços cruzados, dentro de fones de ouvido e na escolha pela solidão. Há gritos altos, mas os importantes são os silenciosos. Há um grito aqui, você me escuta? Grito pedindo que escute os outros gritos, os de todo dia, os da hora do almoço ou mesmo os de alegria.

As relações são como ampulhetas de um tempo incerto e sem tempo. Ora os grãos se recusam a ultrapassar a fina espessura que conta horas e dias de um jeito inteligente, mas incompreensível; ora a areia parece brincar de pique e passar correndo, sem nem se atrever a esbarrar nas laterais, levando o tempo pela mão na mesma velocidade. Vejo grãos de areia caindo rápido de mais, ao que parecia que não existiria tempo. E não há. Não há tempo a ser perdido, a ser desperdiçado, a ser gasto gritando as mesmas coisas que ninguém escuta.

Corte os nós que te prendem ao passado, corte todos os laços que não nos deixam seguir juntos. Eu estou indo. Se quiser, venha comigo, mas arranque as raízes de uma árvore que não floresceu. Ou fique e mantenha-se preso à raiz do que já não teve futuro outra vez.

Anúncios

Deixe uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s